Mais coisa para colocar aqui. Se eu continuar assim, a mudança vai valer a pena, apesar do irritante atraso de publicação apresentado pelo Blogger.com. Deve ser porque eles possuem alguns milhares de usuários a mais.

A Paolla escreveu um artigo meio sombrio no Fallen Angel dela (e eu me recuso a postar o link sem permissão explícita), com o qual eu até concordo, em parte.

É uma característica de qualquer comunidade de fãs a tendência a reunir alguns indivíduos que, por uma razão qualquer, levam a coisa toda a sério. Ao invés de ver a comunidade como um espaço onde as pessoas que compartilham um gosto em comum podem trocar idéias e falar sobre o que gostam, a enxergam como um pretexto para fazer politicagem e engajar-se em mesquinhos jogos de poder.

É o tipo de pessoa que vê os criadores como uma espécie de deuses na terra, dotados de alguma espécie de poder mutante que os torna de alguma forma superiores à “plebe” dos consumidores, e procura ganhar fama própria através de sua própria proximidade ou inimizade com essas pessoas. Desse modo, Fulano, o fâ, não é apenas um fã – ele é o Fulano que é amigo do Sicrano, o autor todo-poderoso dos fan-fictions (ou RPGs, ou sites, etc.) X e Y, e também o cara que incessantemente ataca os trabalhos e opiniões do autor Beltrano.

As coisas escalam a partir daí, com os “politiquinhos primários” adquirindo seus próprios “politiquinhos”, que se definem na comunidade em função de suas relações com um ou mais dos “fãs famosos”. Às vezes, as coisas acontecem em um nível um pouco mais alto e as facções se formam em torno de idéias, mas sempre idéias irrelevantes para o meio como um todo (“o meu anime/sistema é melhor que o seu!”).

Acontece em qualquer lugar e, tendo presenciado um pouco das comunidades gerais de anime e RPG, eu posso dizer que uma é tão ruim quanto a outra nesse sentido. Do ponto de vista do RPG parece que os otakus são mais unidos, mas isso é só porque as facções são maiores. Do ponto de vista dos otakus não parece nada, porque eles em geral não conhecem RPG e fazem as mesmas piadinhas sobre assassinato que o resto do mundo.

Eu, enquanto puder assistir os animes que eu gosto e jogar RPG com um bom grupo, estou sossegado. Afinal, existe muita gente que não está nem aí pra essas políticas de bobagem (quanto mais trivial a questão, mais ferrenhas são as brigas) – o que acontece é apenas que a minoria é mais barulhenta.

~ por mestrebira em 07/03/2003.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: