Livros

Tenho lido bastante ultimamente:

  • Fahrenheit 451 é tão bom quanto dizem. A edição que eu li inclui um prefácio que fala algo sobre uma sugestão sinistra de que a sociedade do livro pode começar a queimar pessoas, mas eu achei bem óbvio que eles já estavam fazendo isso. Eu também não achei o final tão sombrio quanto a introdução dava a entender. OK, uma civilização inteira vira cinzas em segundos, mas pelo menos parece que isso aumenta um pouco a esperança para aquele pessoal que conseguiu fugir dela.
  • A Vida, o Universo e Tudo o Mais é tão bom quanto eu me lembrava depois de ler a versão original. Quero ler o quarto volume da “trilogia” do Mochileiro das Galáxias logo.
  • Praticamente Inofensiva, entretanto, foi uma decepção. Pelo que diziam as orelhas do livro, a história foi escrita mais de quinze anos depois de So Long and Thanks for All the Fish, depois de um hiato monstro, e há muitos murmúrios sobre como o estilo do Douglas Adams evoluiu desde então. Comparado aos outros, este livro tem muito mais computadores, muito menos diversão e um final depressivo ao estilo daqueles livros do Romantismo onde todo mundo morre e nada do que aconteceu antes adiantou alguma coisa (é exatamente isso que acontece aqui). Minha impressão é que àquela altura o autor já estava tão enjoado de Mochileiro isso, Mochileiro aquilo, Mochileiro aquele outro que resolveu simplesmente se livrar da coisa toda para que os fãs parassem de encher o saco.

~ por mestrebira em 14/12/2006.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: